Ourofino e delaware celebram sucesso da implementação do Tolling para processo de industrialização de terceiros

03 abr 2024
  • Finanças

Ourofino: liderança inovadora no agronegócio brasileiro

Desde sua fundação, há 15 anos, a Ourofino Agrociência tem se destacado como um exemplo de sucesso no cenário brasileiro. Conquistando a liderança na produção de defensivos agrícolas e produtos para agricultura, está localizada em Uberaba, no coração do Triângulo Mineiro. Com uma capacidade de produção de 200 milhões de quilo/litros por ano em mais de 50 mil m² de área construída, a Ourofino oferece apenas produtos de excelência, mas também se destaca pela sua infraestrutura moderna e ambiente automatizado. Com um portfólio que abrange mais de 30 produtos, a empresa conquista o mercado contando com o comprometimento de mais de 600 colaboradores. 

Uma parceria de longo prazo...

A trajetória de sucesso das empresas do grupo Ourofino ganharam um novo capítulo no ano passado, quando decidiram migrar para o SAP S/4HANA, por meio do programa RISE with SAP, em uma colaboração estratégica com a delaware. Essa iniciativa não apenas modernizou os processos internos da empresa, mas também trouxe à luz novos desafios e oportunidades.

Além de sua capacidade de produção já notável, a planta de Uberaba também assumiu a manufatura de produtos de terceiros, conhecido como Tolling. No entanto, mesmo com a implementação do SAP S/4HANA, esse processo permanecia 100% manual, representando um desafio operacional significativo. 

A operação de Tolling, que já era complexa, exigia uma integração extensa de diversas áreas, desde gestão de demanda e planejamento integrado até logística, qualidade, produção, excelência operacional, SSMA (Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Qualidade), cadastro, créditos/cobrança, pricing, fiscal, jurídico e supply chain, além do envolvimento de mais de 10 colaboradores dedicados na operação. 

Da ineficiência e complexidade à simplicidade e excelência

Esses desafios eram tão substanciais que outras consultorias já haviam tentado implementar soluções, mas com resultados aquém do esperado. O tempo inflacionado de projeto, com mais de 2 anos e a falha na execução final eram apenas sintomas de um problema mais profundo.

Entre os processos mais onerosos estava o processo fiscal, que exigia uma quantidade significativa de tempo e recursos. O time encarregado da expedição precisava lidar com uma carga considerável de notas fiscais diariamente, utilizando um processo manual demorado. Essa tarefa, por vezes, envolvia até 15 carregamentos por dia, cada um composto por cerca de 3 notas fiscais, incluindo notas de industrialização e até 2 retornos simbólicos. Cada etapa desse processo demandava aproximadamente 40 minutos, limitando severamente a capacidade de execução de outras atividades.

Uma nova era 

Hoje, o cenário mudou drasticamente. O processo que antes consumia recursos e tempo é agora completamente automatizado, passando despercebido pelos operadores. Após seis meses de trabalho intenso, a primeira fase do projeto foi concluída em janeiro, com resultados impressionantes. A segunda fase já está programada para abril.

"A sinergia do projeto foi incrível, conseguimos absorver as demandas de processos que ainda não conhecíamos, e mais uma vez, sentimos o dever cumprido ao entregar uma solução satisfatória para a Ourofino." Cita Reginaldo Reis, gerente de projetos na delaware Brasil. 

Agora, as notas fiscais são emitidas de forma ágil e eficiente, resultando em uma economia impressionante de aproximadamente 170 horas mensais, equivalente a aproximadamente um mês de trabalho de uma pessoa. Essa transformação não apenas liberou recursos valiosos, mas também exemplifica o compromisso da Ourofino Agrociência com a inovação e a excelência operacional.

Inclusive essas pessoas, nas quais os processos foram otimizados, já foram realocadas a outros projetos que demandavam, e agora essas pessoas terão tempo para se dedicarem a tarefas especializadas, na qual a Ourofino já tem toda a estrutura para absorver. A qualidade de trabalho melhorou em 100%, pois o que antes a equipe operacionalizava, hoje só valida. E isso faz parte da mudança de cultura que a Ourofino vem buscando. 

A delaware trouxe uma implementação pioneira no mercado que tem sido um sucesso tanto para a Ourofino em si, quanto para os nossos clientes. 
Juliene Costa, analista fiscal na Ourofino. 

Outro benefício tangível dessa otimização é a redução do tempo dos operadores de caminhões parados. Anteriormente, cada caminhão aguardava cerca de 1 hora no pátio, e um dos problemas recorrentes era a falta de espaço. Com os novos processos implementados, esse tempo foi significativamente reduzido a aproximadamente 30minutos, melhorando a eficiência geral das operações logísticas.

A delaware significa para a Ourofino agilidade, governança e satisfação do cliente. 
Rosangela Moraes, gerente de Tolling na Ourofino.